CONTRIBUAEnvie sugestões de temas, propostas e comentários.

Programação

09/12, às 18h30 – DEBATE A Presença Africana nas Universidades Brasileiras e o desafio da uma educação emancipadora

Desde o início da década de 1960, o Brasil estabeleceu, por meio do Programa Estudante Convênio Graduação e Pós-Graduação, a oportunidade de formar quadros africanos de diversos países em universidades brasileiras. Hoje são mais de 6 mil estudantes, majoritariamente dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP’s) que estudam, produzem pesquisas de ponta e lecionam nas universidades brasileiras. Além do PEC-G e PEC-PG, há outros estudantes africanos que ingressam nas universidades pelos processos universais ou por meio de ações afirmativas, vagas para pessoas em situação de refúgio, entre outras categorias. O debate pretende provocar uma reflexão sobre as dificuldades do acesso, permanência e a produção do conhecimento dos sujeitos mulheres e homens africanos no contexto brasileiro pautado pelas relações raciais.

Alain Pascal Kaly (Senegal) – Prof. Departamento de História da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFFRJ)

Mbaidiguim Djikoldigam (República do Chade) – Mestrando em Filosofia na USP 

Nádia Ferreira (Guiné-Bissau) – Graduada em Letras pela USP. Fundadora da ONG IADA África 

Mediação: Alex André Vargem –Doutorando em Ciências Sociais (Unicamp); Membro da Comissão Assessora da Cátedra Sérgio Vieira de Mello

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *